Imprensa

Ypê reforça seu compromisso com o cuidado da água

22 de março de 2017 508 visualizaram

No dia mundial da água a Ypê, empresa nacionalmente reconhecida por seu cuidado com o Meio Ambiente, celebra os resultados alcançados por meio do projeto Observando os Rios, fruto de parceria com a SOS Mata Atlântica. Até o final do ano o projeto visa alcançar 17 estados.

O projeto, que visa o monitoramento da qualidade das águas dos principais rios que cortam o Brasil, conta com 212 grupos de fiscalização.

O Observando os Rios busca engajar cidadãos e comunidades locais para monitorar, avaliar e cuidar da qualidade da água em bacias hidrográficas. Nas regiões contempladas estão localizados os mananciais que abastecem 70% da população brasileira, mais de 120 milhões de pessoas em cerca de 3.400 municípios, além da água voltada aos mais diversos usos, como a agricultura, a pesca, a indústria o turismo e a geração de energia.

Sustentabilidade no DNA da empresa

Essa atenção ao meio ambiente acompanha a Ypê desde a fundação da empresa, sendo encarada com prioridade ao longo de todo o processo produtivo, que busca racionalizar e minimizar o consumo de recursos naturais.

Nas instalações da Ypê, toda a água proveniente das etapas produtivas e de esgoto doméstico é tratada para que seja reutilizada nos processos industriais e de jardinagem. Desta forma a companhia contribui para a despoluição dos mananciais e garante o ecossistema regional, uma medida de responsabilidade dentro de uma visão global de proteção ambiental.

Sua sede, em Amparo (SP), também conta com 10 tanques capazes de estocar 8.000m³ de água de chuva. Em 2014, com um índice pluviométrico de 877mm, apenas com este recurso, foi possível captar água equivalente a quantidade suficiente para abastecer cerca de 20.000 pessoas durante 30 dias.

Iniciativas para a utilização racional da água trazem grande redução de consumo nas unidades da empresa. Em Salto (SP), por exemplo, a redução de consumo de água em 2014 foi de 27%. Em Anápolis (GO), a redução foi de 23%, enquanto em Simões Filho (BA), de 10%. Em Amparo (SP), nos últimos 4 anos, houve uma aumento de 6% na produção, mas com redução de 8% da captação de água do rio Camanducaia.



Compartilhe

Publicações relacionadas