Blog

Meio Ambiente

Observando os Rios: 6 dos 240 pontos monitorados pelo projeto têm boa qualidade de água.

14 de agosto de 2017 700 visualizaram

O território brasileiro abriga mais de 13% da água doce do mundo, de acordo com o Ministério do Meio Ambiente, uma posição privilegiada com um recurso natural tão importante. A situação de muitos desses rios, entretanto, é preocupante, com os danos causados pela poluição, descarte inadequado de lixo e o esgoto sem tratamento. Como resultado, o rio poluído não consegue comportar vida e não oferece os recursos que o meio ambiente necessita.

No panorama apresentado pela Fundação SOS Mata Atlântica dos 240 pontos de coleta (distribuídos entre 184 rios, córregos e lagos), apenas 6 (cerca de 2,5%) apresentam uma boa qualidade de água. Já 27,5% desses pontos apresentam qualidade entre ruim e péssima, enquanto 70% estão em situação regular, o que já representa um grave alerta para a preservação dessas áreas. Além, disso, a indisponibilidade de água decorrente dos maus usos dos recursos hídricos é intensificada pela falta de atualização da legislação ambiental.

Os dados foram obtidos com o monitoramento do projeto Observando os Rios, que com a ajuda de grupos voluntários e a parceria da Ypê realiza coletas mensais em 73 municípios em 11 estados da Mata Atlântica. Nessas coletas, a água é avaliada em diferentes fatores, como a temperatura e pontos que atestam a qualidade da água.

O projeto Observando os Rios é aberto à população, que pode aprender e participar dos grupos de monitoramento nos rios e córregos da própria região, em diferentes estados brasileiros. O monitoramento das águas é realizado com um kit desenvolvido pela SOS Mata Atlântica, com os resultados divulgados na internet.

Para saber mais sobre o monitoramento e dados obtidos pela Fundação SOS Mata Atlântica, entre 2016 e 2017 clique aqui.


Compartilhe

Notícias relacionadas